Resumos. Ensaios. Artigos. Resenhas. Análises. Críticas.

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

OPERADORES DA NARRATIVA EM PROSA


Operadores da Leitura

         Movimentos relacionados ao gênero:
            - introdução
            - desenvolvimento
            - conclusão
            -----
            - in ultima res
            - in media res
            - ausência de introdução ou conclusão definida

Narrativa

         Fábula (história) e trama (enredo)
            - fatos anunciados pela narrativa
            - trabalho de criação do escritor, escolha de elementos textuais > construção de sentido
            - identificação da história narrada, síntese da história ou gênero
            - intriga

História narrada

Formalistas russos
- Fábula e trama
New criticism
- Estória e plot
Narratologia (Genette)
- diegese
Todorov e Chatman
- história e discurso
Barthes
- Récit e narração

Estrutura arquitetônica

-         Linear / cronológica
-         Não linear / multilinear (entrelaçamento de narrativas / rizomática
-         Episódica / fragmentada
-         Narrativa dentro da narrativa
-         Circular

Personagens

         Segundo a importância no conflito dramático:
            - principal e secundária
         Segundo o grau de densidade psicológica e ações:
            - Plana: grau baixo
            - Tipo: identificada pela categoria social
            - estereótipo: acumulação excessiva de signos que caracterizam determinada categoria social
            - Plana com tendência a redonda: grau mediano
                        - não é previsível
            - Redonda: grau alto
                        - mais complexa
                        - não redutível a uma categoria social

Narrador

         Genette (1979)
            - heterodiegético: não participa da história narrada
            - homodiegético: participa da história narrada
            - autodiegético: narra a sua própria      história
         Nível da diegese construída por sua narrativa
            - extradiegético: narração externa
            - intradiegético: narrativa secundária
            - hipodiegético/metadiegético: sua narrativa      se insere na narrativa principal (narrativa dentro da narrativa)

Focalização

         cena: representação do diálogo das personagens, discurso direto, efeito de proximidade entre o leitor e a história
         sumário: exposição dos eventos que caracterizam a narrativa, discurso indireto, afastamento entre leitor e a história

Foco narrativo – ponto de vista

         Friedman (1955)
- “autor” onisciente intruso: extrapola os limites de tempo e espaço, minimiza a voz das personagens
- narrador onisciente neutro: 3ª. pessoa, descrição e caracterização das personagens, ausência de instruções e comentários
            - “eu” como testemunha: 1ª. pessoa, visão limitada
- narrador protagonista: 1ª. pessoa, narra seus sentimentos, pensamentos e percepções
- onisciência seletiva múltipla: discurso indireto livre, eliminação da figura do narrador, multiplicidade do ângulo de visão
            - onisciência seletiva: personagem central
            - modo dramático: predomínio da cena, discurso direto, gênero dramático
            - câmera: eliminação do “autor” e do narrador, neutralidade

Outros elementos

         Tema (assunto central), motivos (definem-se a partir da ação das personagens), motivação (modo como o tema é trabalhado)
         Nó (interrupção), clímax (auge), desfecho (resolução)

Espaço

         ambiente: atmosfera que se estabelece entre as personagens
         ambientação: modo como o ambiente é construído pelo narrador
            - franca: produzida por meio do discurso do narrador heterodiegético
            - reflexa: produzida através da focalização das personagens
            - dissimulada ou oblíqua: efeito de sugestão

Tempo

         Objetivo (cronológico)
         Subjetivo (psicológico)
            - monólogo interior: diálogo da personagem consigo mesma, questionamentos
            - análise mental: vazão aos pensamentos
            - fluxo de consciência: liberação de pensamentos, emoções, idéias, etc

Tempo da narração

         Ordem: anacronias
            - in media res
            - in ultima res
            - analepses
            - prolepses

         Duração:

            - cena – coincidência entre acontecimentos e fatos narrados
            - sumário – incongruência entre os acontecimentos e o relato das personagens
            - elipse – exclusão de detalhes
            - pausa descritiva – inserção de descrições
            - digressão – introdução de comentários



Um comentário:

  1. Olá professora, muito boa mesmo a sua explicação sobre o foco narrativo. Foi-me de grande ajuda. Estou cursando Letras na UENP- CP e não consigo entender a matéria de teoria da Literatura. Teremos uma prova sobre o foco narrativo e eu estou totalmente crua em relação a este assunto. Muito obrigada e parabéns.

    ResponderExcluir